Grupo Asperbras inicia produção de energia por biomassa em Guarapuava (PR)

quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

Grupo Asperbras inicia produção de energia por biomassa em Guarapuava (PR)

“A possibilidade de investir na cidade nos fez refletir sobre a responsabilidade ambiental”, afirma o executivo José Maurício Caldeira, da Asperbras

Guarapuava, na região centro-sul do Paraná, ganha em 2018 uma usina de geração de energia por biomassa. A unidade irá usar rejeitos de pinus e eucalipto, abundante na região, como lenha em caldeiras que produzirão, inicialmente, 7.200 MW de energia elétrica. Previsäo de inauguraçäo em Março.

A usina de Guarapuava pertence ao Grupo Asperbras e sua produção energética irá abastecer a fábrica de placas de madeira certificada da GreenPlac, também pertencente ao grupo, que será inaugurada nos próximos meses, em Água Clara (MS). Ou seja, a indústria funcionará com energia gerada a partir dos rejeitos de seu processo produtivo, em um sistema sustentável, de baixa emissão de carbono.

“A geração em Guarapuava tem capacidade igual à estimativa de necessidade de energia que teremos para produzir MDF”, afirma José Maurício Caldeira, da Aspebras. Sócio-diretor do grupo. A energia produzida no Paraná será vendida ao mercado. Os recursos resultantes dessa operação serão capitalizados pela empresa para comprar energia que abastecerá a fábrica, instalada no Mato Grosso do Sul.

“A energia é uma commodity hoje, comprada e vendida em um mercado específico. Você faz contratos pelo seu potencial de consumo e, às vezes, tem que vender excedentes ou comprar aquilo que falta”, pontua Caldeira, um dos idealizadoras do projeto que integra Guarapuava (PR) a Água Clara (MS).

Projetos Sustentáveis

A iniciativa do Grupo Asperbras integra um planejamento estratégico de longo prazo, no qual foram produzidos diversos estudos de viabilidade para negócios a partir de fazendas de sua propriedade no Paraná. Inicialmente, a empresa pretendia fornecer celulose para grandes players instalados na região. A proposta final acabou sendo afunilada para a produção de placadas madeira certificada, um produto de maior valor agregado, utilizado na indústria moveleira.

“Dentre os projetos estudados, havia a de geração de energia por biomassa”, lembra José Maurício Caldeira, da Asperbras. A partir da oportunidade de utilizar uma instalação termelétrica de Guarapuava, que estava desativada, a empresa elaborou um projeto que integra essa usina à planta indústria de placas de madeira. Os rejeitos da indústria, compostos por galhos, copas de árvore e toras finas, são aproveitadas como lenha, que abastecem as caldeiras da usina.

Grupo Asperbras

A empresa surgiu há 50 anos, em Penápolis, interior paulista. Inicialmente dedicada à produção de tubos e conexões, expandiu suas atividades com filiais na Europa e África, em uma atuação que vai do agronegócio à indústria de PVC, passando pela rotomoldagem; tecnologia industrial e construção; geologia e mineração; empreendimentos imobiliários; concessionárias de veículos, até chegar aos painéis de madeira certificada.

O Grupo Asperbras se destaca atualmente por sua atuação socioambiental. Por meio da Fundação Nelly Jorge Colnaghi, desenvolve programa de educação infantil, que atendeu milhares de crianças no Brasil e no Congo, além de apoiar a Hospital do Câncer de Barretos.

Asperbras também contribui com o programa Flora Tietê, uma ONG criada com o objetivo de revitalizar áreas de desmate que sofrem com desequilíbrio ecológico e apoiar os produtores rurais que necessitem de assistência técnica para o reflorestamento.

Galeria de Fotos

« Comunidade do Carlão e Vila Rural de Laranjal, terão água tratada da Sanepar

Procon de Guarapuava registra mais de 300 atendimentos em dez dias »

Deixe seu comentário:

Nome

E-Mail

Comentários

Blogueiro Responsável:
Jacir Queirós

 
 

Receber Informativos

Facebook

Busca