Paulo Betti emociona e diverte Guarapuava com monólogo autobiográfico

Espetáculo apoiado pela Prefeitura de Guarapuava faz parte das ações da Itaipu Binacional em celebração aos seus 50 anos.

17/06/2024 08H53

foto: reprodução/Assessoria/Secom

No último sábado, 15 de junho, o ator Paulo Betti, famoso por novelas como Tieta e Império, subiu ao palco do Auditório Francisco Contini, na Universidade Estadual do Centro Oeste (Unicentro), para apresentar seu aclamado monólogo “Autobiografia Autorizada”. O evento, apoiado pela Prefeitura de Guarapuava por meio da Secretaria de Cultura (Secult), celebrou os 50 anos da usina hidrelétrica Itaipu Binacional. 

Com 49 anos de carreira, Betti cativou a plateia de 500 pessoas com um espetáculo que levou os espectadores ao riso e também ao choro, percorrendo sua trajetória de vida e carreira. O monólogo, que estreou em 2015, já passou por diversas cidades do Brasil e do mundo, incluindo Portugal e Angola. 

Cristhian Lucas, secretário de Cultura de Guarapuava, celebrou o sucesso do evento. “A Secretaria de Cultura (Secult) tem um compromisso contínuo em apoiar e viabilizar eventos de diversas entidades culturais, proporcionando acesso gratuito e de qualidade a todos. Estamos felizes em ver mais uma vez o entusiasmo da nossa população em prestigiar grandes obras artísticas”, assegurou. 

Em “Autobiografia Autorizada”, Betti compartilha suas memórias desde a infância no mundo rural, onde seu avô, um imigrante italiano, trabalhava como meeiro para um fazendeiro negro, até sua formação na Escola de Arte Dramática da USP e sua carreira de sucesso como ator, autor e diretor. 

O espetáculo foi elogiado pelo público presente. “Foi maravilhoso”, disse Gislana de Almeida, que assistiu à peça com seu marido, Jadson Souza da Silva. “Eu me emocionei muito, eu não tinha ideia de que a história dele era essa”. Jadson complementou: “É legal ver uma parte da biografia dele que não conhecíamos”. 

Maria do Rocio, de 73 anos, também se emocionou com a apresentação: “Que todos tenham a possibilidade de vivenciar isso. Ele é sensacional, maravilhoso”. Rita de Cássia, de 51 anos, destacou a relevância cultural da apresentação. “Quanto mais atores dessa grandeza que a gente vê, maior vai ficar a nossa cultura”, afirmou. 

Além do espetáculo, Paulo Betti ofereceu uma oficina on-line de roteiro para cinema durante sua passagem pelo Paraná. Os filmes “A Fera na Selva” e “Cafundó”, dirigidos por ele, foram disponibilizados gratuitamente para o público interessado presente no Auditório Francisco Contini.

 

Para conferir mais fotos da peça, clique AQUI.

Veja Mais