Passageiros que desembarcaram hoje(21) em Guarapuava passam por protocolo de prevenção ao Covid-19

Para evitar a transmissão do Covid-19 em Guarapuava, neste sábado (21), a equipe da Secretaria de Saúde recepcionou os passageiros que desembarcaram no Aeroporto Tancredo Thomas de Faria, em voo vindo de Campinas (SP), nesta tarde.

21/03/2020 18H10

Foto: Secom/Prefeitura de Guarapuava

Para evitar a transmissão do Covid-19 em Guarapuava, neste sábado (21), a equipe da Secretaria de Saúde recepcionou os passageiros que desembarcaram no Aeroporto Tancredo Thomas de Faria, em voo vindo de Campinas (SP), nesta tarde. Os profissionais utilizaram o protocolo de investigação dos suspeitos do coronavírus, aplicando em todos os passageiros os procedimentos recomendados como medição de temperatura, pressão e verificação dos demais sintomas da doença.

“Cada um deles entrará em isolamento doméstico durante os próximos 14 dias e, neste período, serão monitorados pelos nossos profissionais da saúde, para acompanhar se apresentam algum sintoma”, explicou o secretário de Saúde, Celso Goes.


(Foto: Secom/Prefeitura de Guarapuava)

A aeronave que pousou em Guarapuava com 18 passageiros (nenhum deles oriundo de destinos internacionais) fez o último voo comercial previsto pela Azul para os próximos meses. A partir desta semana, os voos estão suspensos até 30 de junho, como medida preventiva a propagação do Covid-19.

 “Neste momento, contamos com a colaboração dos guarapuavanos pedindo que fiquem em suas casas, evitem saídas desnecessárias e aglomerações, se atentem ainda mais aos procedimentos adequados de higienização. Além disso, lembro que para qualquer dúvida, orientação ou apresentação dos sintomas, o nosso serviço de 0800 está disponível, inclusive nos fins de semana. A cooperação de todos é fundamental”, lembrou o secretário.

 ATENDIMENTO 0800

Para este serviço, basta contatar o telefone 0800 642 0019, entre às 8h e às 23h. A equipe composta por um médico e enfermeiros irá te ajudar a tirar dúvidas e passar orientações em casos suspeitos do Covid-19.

Ao ligar com suspeita da doença é importante compartilhar com o profissional da saúde quais são seus sintomas, histórico relacionado a viagens internacionais ou nacionais para as zonas de transmissão, como São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília, e sobre possível contato com pessoas que tenham vindo desses locais.

Com esses dados, a equipe de saúde fará a avaliação e monitoramento da pessoa e/ou família. Se necessário, haverá deslocamento da equipe especializada ao domicílio do paciente para avaliação médica.