Luta histórica: construção do Destacamento da Polícia Militar será iniciada em Entre Rios

Início da obra foi anunciada pela deputada estadual Cristina Silvestri, que teve o Destacamento como pleito desde o seu primeiro mandato

21/05/2020 17H10

Crédito das fotos/imagens: Ascom/Cristina Silvestri

Nesta quinta-feira (21) foi oficializado o início da construção do tão esperado Destacamento da Polícia Militar no distrito de Entre Rios, em Guarapuava. Uma demanda histórica, que trará mais agilidade para a PM no atendimento a comunidades do interior do município. A deputada estadual Cristina Silvestri, que batalhava junto ao Governo do Estado por este pleito há seis anos, comemorou a concretização da obra e agradeceu a liberação ao governador Ratinho Júnior e o trabalho do comandante-geral da PM, Péricles de Matos, secretário de segurança pública, Coronel Marinho, e fez um agradecimento especial ao empenho do Major Ivan, da PM, que auxiliou em todo o processo de viabilização da obra.

"Eu entrei nesta luta no meu primeiro mandato. Era um pedido que já vinha sendo trabalhado pelo vereador Celso Costa e que depois foi ganhando mais força, recebendo também o apoio do vereador Vardinho. A construção deste destacamento é o resultado de um trabalho contínuo, ouvindo a comunidade e com seguidas reuniões no Governo até chegar ao definitivo anúncio da licitação, em novembro do ano passado, e hoje com o efetivo início da obra", explica Cristina.

O contrato com a empresa responsável pela a construção foi assinado na manhã desta quinta-feira. O destacamento terá 101.93m² e o custo da obra será de R$ 438 mil. Os trabalhos começarão no dia 26 de maio e o prazo de execução é de seis meses.

O trabalho de Cristina pela construção do Destacamento começou logo quando ela assumiu seu primeiro mandato. Na época, ela desarquivou o pedido de construção, que já havia sido apresentado no governo Beto Richa, mas ainda não tinha recebido encaminhamento. Desde o desarquivamento até a execução hoje, a parlamentar contou com o apoio do Major Ivan, que sempre teve uma atenção especial com o projeto, principalmente na engenharia da Secretaria de Segurança Pública (SESP). O pleito teve o apoio essencial, também, do então comandante do 16º Batalhão da Polícia Militar de Guarapuava, Péricles de Matos, hoje comandante geral da PM no Estado.

"Foi uma obra difícil de viabilizar, que demorou mais do que a gente queria. Chegou a ser anunciada anos atrás, mas atrasou por adequações solicitadas pelo Tribunal de Contas. Durante todo este período, continuei articulando para que estivesse assegurada a realização deste importante investimento", explicou Cristina.


Galeria de Fotos