Entenda como ocorre a confirmação (ou não) dos casos suspeitos de Covid-19 em Guarapuava

Em Guarapuava, primeira suspeita foi anunciada em 11 de março pela Sesa (Secretaria de Saúde do Paraná), e desde então, os guarapuavanos estão atentos aos números.

26/03/2020 16H30

Foto: Secom/Prefeitura de Guarapuava

O novo Coronavírus é uma realidade no mundo todo e um grande número de novos casos são registrados todos os dias. Em Guarapuava, primeira suspeita foi anunciada em 11 de março pela Sesa (Secretaria de Saúde do Paraná), e desde então, os guarapuavanos estão atentos aos números. Mas o resultado dos exames, por vezes, demora mais que o esperado.

Isso porque o processo possui diversas etapas e, uma delas não ocorre em Guarapuava. Os pacientes que apresentam sintomas têm material coletado e esse material é enviado ao Lacen (Laboratório Central do Paraná), que é o único credenciado para fazer os exames no Paraná. Quando chegam lá, aguardam em uma fila para serem analisados e confirmados ou descartados. O resultado sai após sete dias, em média.

Mas é fundamental que a população esteja ciente de que qualquer caso com sintomas de Covid-19 é tratado como suspeito desde o princípio. Dessa forma,  pacientes que tem material coletado e são considerados suspeitos, ficam em isolamento mesmo antes do resultado de confirmação ou não ser emitido pelo Lacen. “Os exames são para fins estatísticos e epidemiológicos, mas a conduta não muda, independente do resultado. O indicativo continua sendo o isolamento domiciliar de 14 dias”, explicou a chefe do Departamento de Epidemiologia, Chayane Andrade.

A recomendação é que a população continue adotando as medidas de prevenção ao vírus, independente dos números. Assim que os exames ficam prontos, a pessoa com a suspeita é comunicada para receber o resultado e as devidas orientações. Além disso, a Prefeitura de Guarapuava divulga, diariamente, o boletim com os números atualizados para manter a população informada. Até o momento, o município não tem casos confirmados.