Egressa de Biomedicina conquista patente internacional

segunda-feira, 7 de maio de 2018

Egressa de Biomedicina conquista patente internacional

foto: Danielle Tratz

PATENTE INTERNACIONAL

A egressa do curso de Biomedicina, da Faculdade Campo Real, Danielle Tratz, conquistou uma patente internacional, divulgada em mais de 180 países.

O trabalho foi desenvolvido a partir dos estudos em Biotecnologia, produzindo uma bebida fermentada (cerveja), com um processo totalmente diferenciado. Após concluir o curso, ela continuou trabalhando nas pesquisas e aprimorando os processos.

Com o título “Bagaço de Laranja: Resíduo Altamente Lucrativo”, Danielle desenvolveu o trabalho de especialização durante a pós-graduação em Biotecnologia, também na Faculdade Campo Real, com orientação do professor Durinézio José de Almeida.

A PESQUISA

Dentro das pesquisas realizadas, Danielle chegou a uma bebida fermentada a qual foi apresentada para a conclusão do curso. Diante disso, a cerveja foi sendo melhorada, despertando o interesse de investidores.

Dentro da patente internacional está a base fundamental, que é usada para os demais estilos e sabores. Por se tratar de uma cerveja suave e muito saborosa, é possível acrescentar variados ingredientes que dão um toque especial.

“Já possuímos cervejas de erva-mate, chá-mate, café e chocolate. As inovações não param. Já temos uma lista de novas receitas para serem testadas. Acredito que a cada temporada teremos novas edições”, explica.

Atualmente, Danielle e um sócio investidor estão aumentando a produção e iniciando a comercialização. Como é uma cerveja inovadora, seu sabor surpreende até mesmo os apreciadores mais exigentes.

FACULDADE CAMPO REAL

A Campo Real contribui muito para a construção das vivências profissionais, por meio do corpo docente. A instituição possui professores que buscam o melhor de cada aluno, contribuindo com o desenvolvimento acadêmico.

“Durante o curso de Biotecnologia, presenciei aulas com grandes nomes da docência, para nós alunos, foi muito gratificante. Percebemos o quanto a Campo Real proporciona o melhor para os acadêmicos”, acredita Danielle.

“O professor Durinézio me mostrou que poderia ir mais longe, que tudo poderia ser melhorado. Que pesquisa, dedicação e empenho sempre darão bons resultados. Não poderia ser diferente, uma patente internacional altamente lucrativa, com produto real”, comenta.

PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA

Segundo a biomédica Danielle, a pós-graduação em Biotecnologia abordou inúmeros temas interessantes, linhas de pesquisas inovadoras e novas perspectivas de trabalhos.

As aulas abordaram diversos seguimentos, permitindo aos biotecnólogos um crescimento no campo de trabalho. “Toda essa caminhada foi muito importante. As etapas só vieram a acrescentar a visão acadêmica e, por consequência, na vida empresarial”, conta.

“Muitos acadêmicos acham que pesquisa não vale a pena, buscam somente o título e um salário. Eu digo que pesquisa vale sim. É extremamente gratificante possuir algo seu. Único. Isso ninguém nos retira. Existem inúmeras oportunidades, existem professores dedicados, que estão dispostos a orientar e ajudar, basta querer”, relata Danielle.

Fonte: Faculdade Campo Real

« Prefeito Cesar Filho fará palestra em encontro de lideranças em São Paulo

Última semana para inscrições na “2ª COPA REGIONAL DE FUTEBOL 7” »

Deixe seu comentário:

Nome

E-Mail

Comentários