As várias versões do ovo

domingo, 18 de março de 2018

Ovos faz bem para a memória e saúde dos olhos

Ovos faz bem para a memória e saúde dos olhos - 

Frito, cozido, mexido ou omelete. Apesar de poder ser preparado das mais diversas maneiras, o ovo foi alvo durante um longo período de mitos e incertezas em relação aos seus impactos na saúde. Atualmente, é consenso que o alimento é rico em vitaminas, minerais, proteínas de alta qualidade e boas gorduras. Além disso, o ovo é versátil e pode ser consumido no café, almoço, jantar e lanche de várias formas.

Durante muito tempo, a comunidade médica acreditava que a gema do ovo podia elevar os percentuais de colesterol. Depois de diversas pesquisas, entretanto, ficou comprovado que as alterações não são na verdade tão significativas. "Hoje em dia não existe mais essa divergência, são muitos estudos comprovando que a gema não faz mal, muito pelo contrário. O que não posso deixar de ressaltar é que a forma de preparo é muito importante: ovo cozido faz muito bem, já o frito com gordura não", explicou a nutricionista Danieli Vieira. "Inclusive o ovo previne doenças cardiovasculares. O fígado produz colesterol todos os dias, mas caso haja ingestão de alimentos que contenham essa gordura, seu fígado vai produzir menos", acrescentou.

 

 

Crepioca mistura ovo e tapioca - DIVULGAÇÃO

O ovo também é muito procurado por quem quer melhorar a silhueta. O fato de o alimento ser rico em proteína auxilia na perda de peso e ganho de massa muscular. "Outro ponto importante é que a gema é rica em antioxidantes que reduzem os problemas de catarata e deficiência visual. Além disso o ovo é muito nutritivo, tendo em média 75 calorias por unidade e é rico em colina, que faz muito bem para a memória e promove a sensação de saciedade", concluiu Danieli.

Apesar dos benefícios, o ovo deve ser evitado por algumas pessoas, como pacientes com problemas renais, que devem restringir gorduras. Nesses casos, é preciso procurar um nutricionista para balancear o consumo dentro da dieta. "Já tive pacientes que desenvolveram alergia ao ovo. Isso acontece quando o sistema imunológico identifica as proteínas da clara como um corpo estranho, desencadeando uma reação. Essas pessoas devem ingerir outros alimentos fontes de proteína como leite e carnes", destacou Danieli.

E para comer o ovo sem enjoar, a nutricionista Paula Viana dá dicas até pelas redes sociais (instagram @nutripaulaviana): "Tem boas formas de comer ovo de forma disfarçada. A maronqueca (banana com ovo), foi invenção minha, e é ótima opção de lanche. E tem as formas práticas, no micro-ondas, como o ovo com chia e o ovo mexido". Confira outras receitas com ovo no quadro ao lado.

RECEITAS

Crepioca. 1 ovo, 2 colheres (sopa) da goma de tapioca, sal e tempero a gosto. Misture bem e coloque na frigideira.

Ovo em anéis. 1 anel de pimentão, cebola ou tomate de 1,5 cm de altura, 1 ovo (clara e gema separadas) e sal. Coloque o anel na frigideira e a clara dentro dele. Deixe cozinhar tampado por 1 minuto. Coloque a gema sobre a clara cozida e deixe mais 1 minuto.

Omelete de forno. 3 ovos, tomate picado, queijo minas e tempero a gosto. Misture os ovos, acrescente o recheio e coloque em formas de cupcake para assar por 25 minutos.

« Pérola do Oeste entrega 11 novos ônibus

Vereadores Marcio Carneiro e Celso Costa deverão reassumir seus mandatos na Câmara de Guarapuava »

Deixe seu comentário:

Nome

E-Mail

Comentários