• Agropecuária do Paraná fatura R$ 69 bilhões em 2018

    imagem

    As lavouras e a pecuária do Paraná tiveram, juntas, faturamento de R$ 69,6 bilhões ao longo de 2018. O montante corresponde a uma queda de 1,17% em relação ao ano anterior, quando a produção agropecuária do Estado chegou ao recorde de R$ 70,4 bilhões. Para 2019, as perspectivas são de retomada de crescimento, com avanço estimado de 2%. Os dados dizem respeito ao Valor Bruto da Produção Agropecuária (VBP), cujo relatório anual foi divulgado nesta quarta-feira (16), pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

    A retração registrada no Paraná foi menor do que a queda do VBP ocorrida no país, que chegou a 2,15%. Além disso, o Estado conseguiu ampliar sensivelmente sua participação no total arrecadado pela agropecuária no Brasil. Em 2018, o que a produção paranaense faturou correspondeu a 12,2% dos R$ 569,8 bilhões movimentados no país. Em 2017, o índice ficou 12,1%.

    Lavouras
    As [ veja mais ]
    Comentários: (0)

  • Receita Federal – Informações importantes sobre o CAEPF

    TV Receita divulga vídeo sobre o Cadastro de Atividade Econômica da Pessoa Física (CAEPF, que reúne dados das atividades econômicas exercidas pela pessoa física

    De acordo com informações da Receita, as pessoas físicas empregadoras ou o trabalhador rural precisam ficar atentos ao novo Cadastro de Atividade Econômica da Pessoa Física (CAEPF) que tornou-se obrigatório em 15 de janeiro deste ano.

    O CAEPF é o cadastro administrado pela Receita Federal que reúne informações das atividades econômicas exercidas pela pessoa física e que irá facilitar a garantia dos direitos dos empregados e empregadores. Ele é fundamental para que outras obrigações, tal qual o eSocial, sejam cumpridas.

    Estão obrigados a se inscrever no cadastro:

    a) Contribuinte Individual, conforme definido na Lei nº 8.212, de 1991, quando a ele se aplicar pelo menos uma das situações abaixo:

    · possua segurado que lhe preste serviço;

    · titular de Cartório, sendo a inscrição no CAEPF emitida em nome do titular, ainda q [ veja mais ]
    Comentários: (0)

  • Flávio Bolsonaro recebeu R$ 96 mil em depósitos em um mês, diz TV Globo

    imagem

    Trecho de um relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) mostra que, em um mês, quase 50 depósitos em dinheiro foram feitos numa conta do deputado estadual e senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), revelou o Jornal Nacional, da TV Globo, na noite desta sexta-feira, 18. A suspeita, segundo a reportagem, é de que funcionários dos gabinetes devolviam parte dos salários, numa operação conhecida como "rachadinha". As informações são do Estadão.

    O registro, de acordo com o Jornal Nacional, traz dados sobre movimentações financeiras de Flávio Bolsonaro entre junho e julho de 2017. No total, foram 48 depósitos em espécie na conta do senador eleito, "concentrados no autoatendimento da agência bancária que fica dentro da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), e sempre no mesmo valor: R$ 2 mil".

    Segundo a reportagem, foram R$ 96 mil depositados em cinco dias. O Coaf disse à TV Globo que não foi possível identificar q [ veja mais ]
    Comentários: (0)

  • Ministros visitam Paraná

    Na próxima semana, o governador Ratinho Junior vai recepcionar mais dois ministros do governo Bolsonaro em visita ao Paraná. A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, participa na quinta-feira, 24, da abertura oficial da colheita da soja em Apucarana. Já o ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodriguez, virá ao Estado na sexta-feira, 25. Detalhes das agendas da ministra e do ministro ainda não foram divulgados.
      imagem

    [ veja mais ]
    Comentários: (0)
  • Copel e Sanepar não serão privatizadas, afirma Ratinho

    imagem

    Defensor da parceria com a iniciativa privada, sobretudo para alavancar investimentos na área de infraestrutura, o governador Carlos Massa Ratinho Junior já deixou claro que a Copel e a Sanepar são intocáveis e não serão privatizadas em seu governo.

    Em entrevista à Globonews nesta sexta-feira (18), ele disse que as empresas são bem geridas e têm um papel social importante para o Estado, que seria perdido se passasse para o domínio privado.

    Ratinho, no entanto, não descarta parcerias ou joint ventures com outras empresas. E cita o exemplo bem sucedido da Compagas, a concessionária responsável pela distribuição de gás natural canalizado no Paraná, uma empresa de economia mista que tem como acionistas a Copel, com 51% das ações, a Petrobrás Gás S.A. - Gaspetro, com 24,5% e a Mitsui Gás e Energia do Brasil Ltda., com 24,5%.

    "A Copel e a Sanepar têm duas funções fundamentais: promover o desenvolvimento econômico e so [ veja mais ]
    Comentários: (0)